AMPER

         
Coordenadora: Lurdes de Castro Moutinho
Investigadores envolvidos:

– Lurdes de Castro Moutinho (membro integrado do CLLC)
– Rosa Lídia Coimbra (membro integrado do CLLC )
– Helena Rebelo (membro integrado do CLLC )
– Alberto Gómez Bautista (membro integrado do CLLC )
– Luís Pinto Salema (colaborador do CLLC)
– colaboradores de outras equipas AMPER, nomeadamente do Brasil e da Universidade de Santiago de Compostela

Objetivos                                                                                                                                 AMPER-POR   |  AMPER – MIR

O projeto AMPER-POR, o estudo da Prosódia do Português Europeu e do Português do Brasil, insere-se no projeto AMPER – Atlas Multimédia Prosodique de l’Espace Roman (AMPER) – criado por Michel Contini, na Universidade de Grenoble Alpes, França e atualmente coordenado por Antonio Romano, da Universidade de Turim, Itália . A pesquisa que envolve diversas universidades europeias e sul-americanas e tem como principal objetivo o estudo da organização prosódica das variedades faladas no espaço dialectal românico.

Pretende-se também, desta forma, contribuir para um conhecimento mais aprofundado da variação prosódica da Língua Portuguesa. Para além disso, a disponibilização online do corpus poderá vir a possibilitar futuras investigações a diversos níveis da análise linguística.

A pesquisa relativa à variação prosódica do Português e do Mirandês é coordenada pela Professora Lurdes de Castro Moutinho, do Centro de Investigação de Línguas e Culturas da Universidade de Aveiro.

O projeto AMPER é composto por:

1 comité científico composto por: 1 presidente honorário – Professor Michel Contini, Universidade de Grenoble Alpes, França;
1 coordenador geral e responsável pela base de dados – Professor Antonio Romano Universidade de Turim/ LFSAG, Itália;
1 secretária científica – Valentina de Iacovo, Universidade de Turim/ LFSAG e Génova, Itália;
1 comité técnico – Claudio Russo, Universidade de Turim, Itália; Jean-Pierre Lai, Universidade de Grenoble Alpes, França;
8 coordenadores de cada um dos domínios linguísticos (Português, Mirandês, Galego, Espanhol, Catalão, Asturiano, Galo-românico, Italo-românico, Romeno – ver links no final desta secção), responsáveis pela recolha dos dados, seleção das áreas dialectais com base nas já definidas pela dialectologia. Ver http://dialecto.u-grenoble3.fr/AMPER/partnrs.htm.

A base de dados e a página Web do projeto, com o Atlas Multimédia do projeto AMPER, foram transferidas para a Universidade de Turim e os novos endereços serão oportunamente divulgados.

Cada comité de domínio linguístico tem um coordenador. Para o Português europeu e brasileiro (AMPER-POR) e para a Língua Mirandesa (AMPER-MIR). A coordenação (AMPER-POR) e do (AMPER-MIR) é da responsabilidade da Professora Lurdes de Castro Moutinho, do Centro de Investigação de Línguas e Culturas da Universidade de Aveiro.

Metodologia

Definição de corpora

Todas as gravações são efetuadas no terreno, vindo a constituir uma base de dados, sobre a qual incide a nossa análise. As produções linguísticas dos falantes das regiões selecionadas são gravadas, utilizando o mesmo procedimento para todas as gravações, de forma a garantir um registo do sinal acústico de qualidade uniforme e garantir uma boa fiabilidade. Deste modo, recolhem-se corpora constituídos por um conjunto de frases previamente estabelecido que obedecem a diversos critérios linguísticos:

Uma vez que nas vogais reside a maior parte da informação relevante no que concerne à curva prosódica e, tendo em conta as caraterísticas da estrutura acentual do Português, escolheram-se vocábulos representativos das diversas estruturas acentuais (oxítona, paroxítona e proparoxítona) nas diversas posições frásicas. Procura-se, sempre que possível, que essas vogais ocorram no mesmo contexto fonético – de consoantes não vozeadas – de forma a reduzir alguns problemas postos por fenómenos de coarticulação e garantir uma mais fácil e rigorosa segmentação do sinal acústico.

Serão escolhidas frases com uma estrutura Sujeito-Verbo-Complemento, neutras e afirmativas, nas modalidades declarativa e interrogativa global.

O corpus constituído para Portugal Continental serviu de base ao das restantes equipas AMPER. As únicas adaptações efetuadas dizem respeito ao léxico utilizado e imagens correspondentes, para melhor se adequarem às diferentes realidades onde as recolhas são efetuadas. Essas adaptações refletiram-se também nas imagens utilizadas para a elicitação das frases, no momento da gravação.Todas as frases do corpus têm associados códigos que são comuns a todas as equipas AMPER.

Corpora AMPER-POR total comparados (inicial e alargado)

Gravação dos corpora

As gravações são efetuadas, utilizando um gravador DAT ou outro equipamento que garanta a qualidade do sinal digital.

A seleção dos informantes, de ambos os sexos (dois homens e duas mulheres, com mais de 30 anos de idade, e cuja escolarização não deve exceder o nível da escolaridade básica), obedece a critérios de representatividade e espontaneidade. A cada informante são pedidas pelo menos seis repetições da série de frases do corpus (em ordem aleatória), sendo selecionadas para análise as três melhores repetições.

A elicitação das frases decorre de estímulos visuais apresentados ao informante e que o devem conduzir à produção do enunciado desejado. Pretende-se, com esta metodologia, afastar as marcas prosódicas próprias da leitura, garantindo, assim, uma homogeneidade no corpus fixo. A análise de produções espontâneas dos mesmos informantes está também prevista.

Exemplo de estímulo visual apresentado para obtenção das frases 

Análise e instrumentos de análise 

Após constituição dos ficheiros frase e atribuição da respetiva codificação, faz-se, para cada uma das modalidades, a selecção das 3 melhores repetições comparáveis (mesmas vogais, pelo menos dentro de cada modalidade), passando-se seguidamente à análise do sinal acústico, etiquetando-se apenas os segmentos vocálicos realizados ou não pelo falante.

A análise instrumental é efectuada com recurso aos progamas MatLab ou Praat com aplicações especificamente, scripts, desenvolvidas para o Projeto e são fornecidos a todos os pesquisadores AMPER, sendo, assim, possível a obtenção de dados comparáveis entre todas as língua estudadas..

Os primeiros scripts foram criados por Antonio Romano para Matlab (universidade de Turim); os desenvolvidos, posteriormente, para o Praat são da responsabilidade de Albert Rilliard (LIMSI, Paris).
Qualquer um dos programas, permite etiquetar, manualmente, os sinais de fala e extrair automaticamente os parâmetros prosódicos (F0, duração e intensidade) relativos à análise acústica. Esses dados são guardados, também automaticamente, num ficheiro .TXT, permitindo a sua utilização posterior, quer em representações gráficas, quer ainda em outros estudos na área da geoprosódia, em geral.

Exemplo de análise em MatLab

Tratamento e apresentação dos dados

Com base nos ficheiros TXT é possível proceder à elaboração de gráficos que permitem a leitura dos parâmetros extraídos, bem como o cruzamento de dados.
São ainda produzidos ficheiros som sintetizados com base nas médias das 3 repetições analisadas.

A transcrição fonética das frases será efetuada com recurso à fonte Unicode:

UNICODE: http://r12a.github.io/pickers/ipa/
Doulos SIL: http://scripts.sil.org/cms/scripts/page.php?site_id=nrsi&id=DoulosSIL_download#1fd0063a

Os dados provenientes da análise permitem ainda a elaboração de testes de perceção, bem como estudos na área da dialectometria.

Outras ferramentas
http://www.limsi.fr/Individu/rilliard/InterfaceAMPER.html

Páginas da coordenação geral
http://www.u-grenoble3.fr/dialecto/AMPER/amper.htm
http://www.lfsag.unito.it/antonio_romano/index_en.html

Páginas disponíveis de equipas AMPER

Se tiver dificuldade em aceder diretamente, copie e cole o endereço web no browser.

AMPER-ASTUR – http://www.unioviedo.es/labofone
AMPER-CAN – http://ampercan.webs.ull.es
AMPER-CANT – http://www.ampercantabria.es/Mapas_Cantabria.html
AMPER-CAT – http://stel.ub.edu/labfon/amper/cast/index_ampercat.html
AMPER-CHILE –  fonetica.usach.cl/amper-chile-proyecto-internacional
AMPER-GAL – http://ilg.usc.es/amper
AMPER-ESPANHA/IBEROAMÉRICA – http://stel.ub.edu/labfon/amper/cast/index.html
AMPER-ITA – http://www.lfsag.unito.it/amper/
AMPER-POR – http://varialing.web.ua.pt